Ações da CSN
R$ 8,96 | -4,06%
19:51h | 15.04.2014
Quarta-feira, 23 de abril de 2014
Boa tarde, 17h1min
 

Cresce procura por habilitação em Volta Redonda
Publicado em 30/10/2010, às 20h10
 
Última atualização em 30/10/2010, às 20h10

Novas regras para a Carteira de Habilitação podem aumentar em 2011; exigência do 2º grau seria uma delas

Régis Paiva

Volta Redonda

 

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é o sonho de muitos jovens que, ao completarem a maioridade, querem aproveitar essa nova fase da vida e provar para si mesmos que chegaram a ela tendo seu próprio veículo e liberdade para ir e vir. Porém, quem pretende tirar a Habilitação deve estar pronto para colocar a mão no bolso e se esforçar para consegui-la: com as mudanças na legislação, o valor aumentou e as aulas teóricas e práticas são mais longas. 

De acordo com uma funcionária do DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) que não quis se identificar, mesmo com as modificações os jovens continuam procurando as auto-escolas para tirarem sua habilitação mesmo com as modificações promovidas.

- O fato de o tempo e o valor (do curso) terem aumentado não desestimulou as pessoas a tirarem sua primeira habilitação - explicou.

É o mesmo que afirma a atendente de uma auto-escola de Volta Redonda, Viviane do Amaral Gomes, que diz que, após a mudança no código, houve uma situação inversa do que se previa, pois a procura aumentou consideravelmente mesmo com o aumento do valor para a CNH.

- Por incrível que pareça, as pessoas estão procurando cada vez mais as auto-escolas. Parece que, pela necessidade de se possuir uma habilitação, a população vem fazendo o máximo para conseguir - disse a funcionária.

Porém, as mudanças não devem parar por aí: estão sendo estudadas novas modificações para 2010, ainda. Uma delas pode ser a de que os futuros motoristas tenham, no mínimo, o 2º grau de escolaridade para poderem conseguir a habilitação.

- Ainda não é certo, mas devem ocorrer outras mudanças na legislação até o final deste ano ou no começo de 2011. Uma delas deve ser, de fato, a exigência de que somente pessoas que tenham o 2º grau completo possam tirar a CNH. Mas nada é certo ainda, mas creio que as mudanças irão mesmo ocorrer - acredita.

 

Imprudência Contínua 

Um dos principais fatores para as mudanças tem sido a imprudência dos motoristas, que não têm respeitado as normas de transito e causado acidentes constantes. A Lei Seca foi uma das modificações que o governo encontrou para tentar diminuir o número de acidentes nas estradas mas, se no início a medida foi de grande sucesso, os números voltaram a crescer.

Viviane disse que, mesmo com as mudanças, as pessoas - principalmente os jovens - continuam sendo imprudentes ao volante e que, muitas vezes, o stress diário faz com que essas pessoas não tenham atenção e paciência no transito, o que acaba causando a imprudência. Porém, quando elas estão dirigindo em uma rodovia, o respeito pelas normas é maior.

- Chega a ser até estranho. Quando vemos o movimento em vias públicas, os motoristas são mais imprudentes, mas quando estão pelas rodovias eles se comportam com maior cuidado. Parece que é pelo medo da fiscalização ou pelo fato de um acidente poder ter maiores conseqüências,mas  as pessoas têm de pensar assim em todos os lugares - disse.

 

Mais tempo para aprender 

As aulas teóricas agora somam um total 45 horas, e não mais 30 como anteriormente; o conteúdo também foi reforçado, e inclui noções das consequências que o uso da bebida alcoólica pode provocar no transito. As aulas práticas, por sua vez, passaram de 15 para 20 horas. O curso ainda trás resolução com especificações em transporte de carga indivisível, feita pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), com uma carga horária total de 50 horas. As aulas de direção defensiva passaram a ter 16 horas/aula, o dobro da carga horária exercida até então. As situações de risco agora são mais detalhadas e se dividem em ultrapassagens, derrapagens, ondulações, buracos, cruzamentos, curvas e frenagem normal e de emergência.

Camilla Xavier Basílio, aluna de uma auto-escola em Volta Redonda, não faz parte dos adeptos às mudanças feitas na legislação. Ela afirma que as modificações na teoria são boas, pois daria mais tempo e ajudaria aos futuros motoristas a melhorarem em seu aprendizado. Porém, não é isso que ocorre: de acordo com Camilla, o desempenho dos novos motoristas não melhorou.

- A questão é que, na verdade, se paga mais e tem-se mais tempo de aula; porém, não se aprende mais. Boa parte do tempo as pessoas ficam mais conversando, trocando idéias e experiências, mas a aula mesmo não modificou em nada - disse. 

 
Imprimir E-mail Share
 


* Nome: * E-mail:
Telefone:  
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais
e aceito seus termos de forma integral. 
 
   
Imprimir
E-mail
Saiba mais
 
Sul Fluminense
Pezão entrega 27 vans para prefeituras do Sul Fluminense
 
Política
Câmara rejeita exigência de simulador de direção em autoescolas
 
Detran
Detran vistoria veículos em 49 municípios fluminenses
 
Detran
25.450 vagas para vistoria estão disponibilizadas até sábado
 
Detran
Detran inicia processo de reciclagem de sucatas
 
Agendamentos
Detran vistoria veículos em 49 municípios
 
Rio de Janeiro
Detran propõe uso de simuladores a partir de julho
 
Educação
Pais devem ficar atentos ao contratar transporte escolar para os filhos
 
Home | Cidade | Política | Polícia | Economia | Mosaico | Cartas | Esportes | Diarinho | Copa Diarinho | Social | Lazer | Circuito | Decoração | Viver Melhor | Caderno TV
Veículos | Educação | Nacional | Internacional | Vídeos | Edição Digital | Cultura | Flip | Classificados | Eu, Diário | Arquivo | Fale Conosco | Newsletter | Twitter | Pesquisar | Ciência e Tecnologia | Tempo Real
© 2013 - Diário do Vale. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. Termos de uso.