Ações da CSN
R$ 8,96 | -4,06%
19:51h | 15.04.2014
Sábado, 19 de abril de 2014
Boa noite, 22h14min
 

Policial Militar de Valença morre a tiros em UPP
Publicado em 24/07/2012, às 08h36
 
Última atualização em 24/07/2012, às 14h42


Valença/ Rio de Janeiro


A soldado Fabiana Aparecida de Souza morta a tiros na noite de ontem (23), na comunidade de Nova Brasília, no Complexo do Alemão, era moradora de Valença. A informação foi confirmada por Policiais Militares da cidade natal dela ao DIÁRIO DO VALE. Ainda segundo a PM, a soldado morava em Valença, mas trabalhava no Rio de Janeiro.

A previsão é que o enterro seja realizado às 9h de amanhã (25), no Cemitério Riachuelo, em Valença. Um carro da Funerária Municipal teria ido às 3h de hoje (24) ao Rio de Janeiro para buscar o corpo da soldado.

De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, a soldado Fabiana Aparecida de Souza foi alvejada por tiros durante ataque de criminosos à sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Nova Brasília. Os outros detalhes são da Agência Brasil.

Segundo a coordenadoria, a soldado tinha pouco mais de um ano de formada na Polícia Militar, era solteira e não tinha filhos. A Polícia Militar informou que está dando todo o apoio necessário à irmã de Fabiana e tomando as providências para o enterro.

O Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) está reforçando o policiamento na Nova Brasília e fazendo uma busca pelos criminosos.

Os complexos do Alemão e da Penha foram ocupados pelo Exército e pela Polícia Militar em novembro de 2010. Em abril deste ano, a Força de Pacificação, composta pelos militares, começou a ser substituída pelas unidades de Polícia Pacificadora (UPP) que assumiram o policiamento das comunidades.

A UPP da comunidade da Nova Brasília foi a primeira das oito a serem inauguradas nos complexos de favelas.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança informou que "Fabiana é a mais recente vítima dos fuzis de alto poder utilizado por traficantes que ainda resistem à pacificação nos Complexos do Alemão e da Penha". No comunicado, o órgão destaca que o "processo de pacificação seguirá seu curso previsto na região, até que esteja consolidada a reconquista de território dessas comunidades, com sua devolução completa e pacífica à cidade do Rio de Janeiro."

As duas últimas UPPs dos complexos de favela serão inauguradas em breve nas comunidades Parque Proletário e Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha.
Governo se manifesta

A Secretaria de Estado de Segurança divulgou em seu site < www.seguranca.rj.gov.br> uma nota oficial lamentando a morte da soldado de Valença, Fabiana Aparecida de Souza. No texto a SESEG se solidariza com a família da policial e pede o apoio da população dos Complexos do Alemão e da Penha e do Morro do Adeus/Baiana para denunciar o tráfico.

Confira a nota na íntegra:

" Todas as ações de resistência de criminosos, que durante décadas impuseram um domínio de terror sobre essas e outras comunidades, serão combatidas sem trégua.
A Secretaria de Estado de Segurança lamenta profundamente a morte da soldado Fabiana Aparecida dos Santos e se solidariza com sua família. Fabiana é a mais recente vítima dos fuzis de alto poder utilizado por traficantes que ainda resistem à pacificação nos Complexos do Alemão e da Penha.

O processo de pacificação seguirá seu curso previsto na região, até que esteja consolidada a reconquista de território dessas comunidades, com sua devolução completa e pacífica à cidade do Rio de Janeiro. Já foram instaladas três Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) no Complexo do Alemão (Nova Brasília, Fazendinha e Alemão), a UPP Adeus/Baiana e mais duas UPPs no Complexo da Penha (Fé/Sereno e Chatuba). Muito em breve, serão inauguradas mais duas UPPs no Complexo da Penha: Parque Proletário e Vila Cruzeiro.

Todas as ações de resistência de criminosos, que durante décadas impuseram um domínio de terror sobre essas e outras comunidades, serão combatidas sem trégua, o tempo que for necessário e com todos os recursos disponíveis, até que seus moradores tenham restabelecidos seus direitos básicos de cidadania e de segurança pública.

A Secretaria de Segurança reafirma sua confiança na Política de Pacificação de comunidades conflagradas pelo tráfico de drogas e colocou as forças policiais do Rio de Janeiro na missão de prender os responsáveis pela morte da soldado Fabiana.

Nesse sentido, convocamos a população dos Complexos do Alemão e da Penha e do Morro do Adeus/Baiana a colaborar com a Polícia Militar, através do Disque-Denúncia (tel. 2253-1177) e do 190, fornecendo informações que possam levar à localização e prisão dos criminosos responsáveis pela morte da soldado Fabiana."


 

 
Imprimir E-mail Share
 


* Nome: * E-mail:
Telefone:  
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais
e aceito seus termos de forma integral. 
 
   
Imprimir
E-mail
Saiba mais
 
Rio
Tropa do Exército na Maré alveja adolescente acusado de atirar contra soldados
 
Música
Orquestra Sinfônica de Barra Mansa leva concerto itinerante para Valença
 
Internacional
Relatório da ONU aponta que UPP é responsável por redução de homicídio no estado
 
Lançamento
As cartas da vida
 
Segurança no Rio
Polícia Militar forma primeiro Grupo de Intervenções Táticas
 
Política
Vereador de Valença cobra prestação de contas da prefeitura
 
10º BPM
Três pessoas são presas por tentativa de homicídio e porte ilegal de arma
 
10º BPM
Jovem é preso por tráfico em Valença
 
Home | Cidade | Política | Polícia | Economia | Mosaico | Cartas | Esportes | Diarinho | Copa Diarinho | Social | Lazer | Circuito | Decoração | Viver Melhor | Caderno TV
Veículos | Educação | Nacional | Internacional | Vídeos | Edição Digital | Cultura | Flip | Classificados | Eu, Diário | Arquivo | Fale Conosco | Newsletter | Twitter | Pesquisar | Ciência e Tecnologia | Tempo Real
© 2013 - Diário do Vale. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. Termos de uso.