Ações da CSN
R$ 8,96 | -4,06%
19:51h | 15.04.2014
Quinta-feira, 24 de abril de 2014
Bom dia, 5h0min
 

Operação Capa Preta 2 cumpre 23 mandados de prisão contra milicianos
Publicado em 31/10/2013, às 10h42
 

Rio de Janeiro

Pelo menos dez pessoas foram presas, hoje (31), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, durante uma ação conjunta da Policia Civil e do Ministério Público estadual. O objetivo da operação Capa Preta 2 é cumprir 23 mandados de prisão preventiva contra milicianos do município. Os suspeitos são acusados por formação de quadrilha armada para a prática de crime hediondo. As informações são da Agência Brasil.

Entre os mandados de prisão expedidos pela 2ª Vara Criminal de Comarca de Duque de Caxias, sete são contra policiais militares, cinco ex-policiais militares, dois fuzileiros navais da Marinha, um ex-policial civil e um ex-vereador do município da Baixada Fluminense.

A Secretaria de estado de Segurança Pública (Seseg) informou que essa é uma das mais violentas milícias do estado. Ainda segundo a secretaria, as investigações mostraram que a quadrilha é responsável por homicídios, ocultação de cadáveres, tortura, lesões corporais, extorsões e ameaças.

Os milicianos atuam na cobrança de taxas para serviços clandestinos de segurança, venda de cestas básicas com valores elevados, tráfico de armas de fogo, agiotagem, exploração da distribuição ilícita de sinal de TV a cabo e internet, exploração de jogos de azar, prestação de serviços de transporte coletivo alternativo e a venda ilegal de botijões de gás.

De acordo com as investigações, a quadrilha atua no município desde 2007, nos bairros de Pantanal, Parque Fluminense, Parque Muisa, São Bento, Pilar, Vila Rosário, Vila São José, Parque Suécia, Lote XV, Sarapuí, Vila Guaíra, Jardim Leal e Gramacho.

A primeira operação Capa Preta aconteceu em 2010, quando policiais civis agiram no município de Duque de Caxias para desarticular uma quadrilha de milicianos. Todas as testemunhas de acusação do processo foram assassinadas, exceto o delegado titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-IE), Alexandre Capote.

A operação Capa Preta II conta com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI), ambos do Ministério Público do estado, da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) da Secretaria de Estado de Segurança Pública, da Coordenadoria de Inteligência e da Corregedoria, ambas da Polícia Militar.

 

 
Imprimir E-mail Share
 


* Nome: * E-mail:
Telefone:  
 
* Comentário:  
Declaro expressamente que li as Condições Gerais
e aceito seus termos de forma integral. 
 
   
Imprimir
E-mail
Saiba mais
 
Paraty
Suspeito de homicídio é preso
 
Paralisação
Policiais federais fazem novo protesto por melhores condições de trabalho
 
Lei seca
Duas pessoas são flagradas durante operação no fim de semana
 
10ª BPM
Quadrilha suspeita de roubar propriedades rurais na semana passada
 
Diariamente
Operação ataca mais de 500 mil computadores
 
Choque de ordem
Ação realizada em oito bairros de Resende resulta em multas e apreensões
 
Operação
Guarda Municipal de Volta Redonda tem esquema para jogo deste domingo
 
Acordo
Agentes penitenciários em greve abrem exceção para liberar visitas a presos
 
Home | Cidade | Política | Polícia | Economia | Mosaico | Cartas | Esportes | Diarinho | Copa Diarinho | Social | Lazer | Circuito | Decoração | Viver Melhor | Caderno TV
Veículos | Educação | Nacional | Internacional | Vídeos | Edição Digital | Cultura | Flip | Classificados | Eu, Diário | Arquivo | Fale Conosco | Newsletter | Twitter | Pesquisar | Ciência e Tecnologia | Tempo Real
© 2013 - Diário do Vale. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. Termos de uso.